VEM SENHOR JESUS!

"Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não incorre na condenação, mas passou da morte para a vida". (Jo 5,24).

SEJAM BEM VINDOS À ESSA PORTA ESTREITA DA SALVAÇÃO

"Uma só coisa peço ao Senhor e a peço incessantemente: é habitar na casa do Senhor todos os dias de minha vida, para admirar aí a beleza do Senhor e contemplar o seu santuário". (Sl 26,4).

domingo, 17 de janeiro de 2021

MESTRE, ONDE MORAS?


 Homilia do 2°Dom do tempo comum (Jo 1,35-42)(17/01/21)


Caríssimos irmãos e irmãs, são Paulo, referindo-se à presença do Senhor Jesus em nosso meio, disse: "Manifestou-se, com efeito, a graça de Deus, fonte de salvação para todos os homens. Veio para nos ensinar a renunciar à impiedade e às paixões mundanas e a viver neste mundo com toda sobriedade, justiça e piedade." (Tt 2,11-12)

.

No Evangelho de hoje, João Batista, cuja missão era revelar o Messias ao povo eleito e a toda humanidade, vendo Jesus passar, disse a dois dos seus discípulos presentes nesta ocasião: "Eis o Cordeiro de Deus!”, ao que os discípulos o seguiram e logo foram acolhidos por Jesus que se revelou tal qual João lhes havia anunciado.

.

De fato, esse foi o anúncio mais esperado pela humanidade, pois, por ele tivemos a certeza de que Deus realmente veio permanecer conosco por meio do Seu amado Filho que nasceu da Virgem Mãe Imaculada, por obra e graça do Espírito, como nosso Salvador.

.

Com efeito, esse encontro de João e André com Jesus, mudou totalmente suas vidas, pois, tornaram-se também eles anunciadores da Verdade Eterna e do amor de Deus que acolheram ao seguir o Senhor. Por sua vez, André foi logo anunciar Jesus ao seu irmão Simão, que ao vir a Ele, recebeu a missão revelada por seu novo nome, Pedro, isto é, pedra com a qual o Senhor edificou a sua Igreja.

.

Portanto, caríssimos, a partir da vinda de Jesus anunciada pelos Profetas do Antigo Testamento e por João Batista, o último dos profetas, a humanidade foi libertada do pecado e conheceu a salvação; por isso, felizes são todos aqueles que encontram o Senhor Jesus e o seguem fielmente como fizeram os discípulos e todos os santos e santas de todos os tempos.

.

Paz e Bem!

.

Frei Fernando Maria OFMConv.


sábado, 16 de janeiro de 2021

SEJAM MISERICORDIOSOS COMO VOSSO PAI CELESTE É MISERICORDIOSO...


 PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA

(Mc 2,13-17)(26/01/21)

.

Caríssimos, ser pecador significa ser necessitado da misericórdia e do amor de Deus, e por Ele ser libertado do pecado; o fato de ser pecador não significa permanecer no pecado, mas sim, ser libertardo dele para sempre, em outras palavras, ser santo como Deus é Santo, porque essa é a Sua Vontade para todos os seus filhos e filhas.

.

No Evangelho de hoje vemos essas duas realidades se manifestar naqueles que estavam presentes no banquete que Mateus ofereceu a Jesus e aos discípulos por ocasião do seu chamado ao discipulado do Senhor. Por um lado estavam os publicados, que eram considerados pecadores públicos, porém, escutavam Jesus com atenção; por outro, estavam os fariseus, mestres da lei, que se achavam puros, e por isso, no direito de julgar a todos.

.

No entanto, Jesus os surpreendeu ao dizer-lhes: “Não são as pessoas sadias que precisam de médico, mas as doentes. Eu não vim para chamar justos, mas sim pecadores”.

De fato, ninguém é puro, ninguém é santo por si mesmo; todos nós temos falhas, erros, pecados, por isso, não podemos julgar e condenar os outros, porque assim condenamos à nós mesmos.

.

Portanto, caríssimos, de uma coisa fiquemos certos, somos todos pecadores incapazes de libertar-nos por nós mesmos, e é justamente essa nossa condição que atrai a misericórdia do Senhor que por seu infinito amor nos liberta do pecado e de todos os males que o pecado causa, bem como Ele nos ensinou: "Se, portanto, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres." (Jo 8,36).

.

Destarte, peçamos ao Senhor Jesus a graça de sermos misericordiosos como Ele é misericordioso; para isto, meditemos com atenção o que escreveu são Tiago: "Falai, pois, de tal modo e de tal modo procedei, como se estivésseis para ser julgados pela lei da liberdade. Haverá juízo sem misericórdia para aquele que não usou de misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o julgamento." (Tg 2,12-13).

.

Paz e Bem!

.

Frei Fernando Maria OFMConv.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021


 PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA

(Mc 2,1-12)(15/01/21)
.
Caríssimos, o pecado é uma prisão espiritual que mantém os pecadores sob o domínio do maligno, e somente o perdão que o Senhor Jesus lhes dá é capaz de liberta-los e conduzi-los ao perfeito estado de graça e à reconciliação com o Pai celestial; e uma vez reconciliados, também são curados dos males do corpo e da alma.
.
No Evangelho de hoje por conta de uma enorme multidão postada diante do lugar onde Jesus se encontrava, quatro homens carregando um paralítico subiram no teto da casa e o apresentaram a Jesus, que vendo a disposição e a fé deles, o perdoou; e diante da contestação dos mestres da lei que o acusavam de blasfêmia em seus corações, o curou da paralisia fazendo prevalecer o poder da Sua Divina Misericórdia.
.
De fato, na prisão da pecado só existe espaço para as tentações e as frequentes quedas; o único dom que liberta tais prisioneiros é o arrependimento sincero com o desejo de não mais pecar, uma vez que esse dom atrai a misericórdia do Senhor que lhes concede a reconciliação e o estado de graça para não mais voltarem à prisão da pecaminosidade.
.
Comentando esse Evangelho, disse o Papa Francisco: "Nós que estamos habituados a experimentar o perdão dos pecados, talvez “a um preço muito baixo”, deveríamos recordar-nos de vez em quando de quanto custamos ao amor de Deus. Cada um de nós custou bastante: a vida de Jesus! Ele tê-la-ia dado até por um só de nós.
.
Jesus não vai para a cruz porque cura os enfermos, porque prega a caridade, porque proclama as bem-aventuranças. O Filho de Deus vai para a cruz sobretudo porque perdoa os pecados, porque quer a libertação total e definitiva do coração do homem.
.
Porque não aceita que o ser humano consuma toda a sua existência com esta “tatuagem” indelével, com o pensamento de não poder ser recebido pelo coração misericordioso de Deus. E é com estes sentimentos que Jesus vai ao encontro dos pecadores, que somos todos nós. (Papa Francisco, audiência geral, 9/8/17).
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

CUIDADO COM A LEPRA ESPIRITUAL...


 PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA

(Mc 1,40-45)(14/01/21)

.

Caríssimos vivemos num mundo em que se privilegia tanto o viver de aparências, que ele passa a ser o sentido da vida de quem o cultiva. Com isso, caí-se na cultura do relativismo e do descarte, em detrimento do que é autêntico, verdadeiro; gerando-se assim uma sociedade egoísta, hedonista, consumista, doente do corpo e da alma. Ora, essa é a nova lepra espiritual, doença tão contagiosa e perigosa quanto a física.

.

Com efeito, os leprosos do tempo de Jesus, eram escarnecidos e desprezados, postos à margem da sociedade, tidos como malditos e rejeitados por Deus. No entanto, como vimos no Evangelho de hoje, o Senhor Jesus jamais rejeita quem quer que seja, pelo contrário, escuta a oração por mais miseráveis que pareçam, e os cura, como vimos acontecer nesse episódio do leproso. 

.

Voltemos, então, à lepra espiritual do viver de aparências tão presente nessa nossa era tecnológica; de fato, os leprosos espirituais do nosso tempo costumam infectar à muitos, com suas extravagâncias e outros impropérios, e isso se dá por imitação e não mais pelo contato físico. Ora, tal enfermidade tem sido uma arma poderosa do inimigo, que leva consigo para o abismo infernal inúmeras almas que se deixam infectar por essa escabrosa enfermidade espiritual.

.

Portanto, caríssimos, como vimos nessa liturgia, a oração confiante alcança todas as graças que pedimos ao Senhor, mas precisamos seguir fielmente a sua Palavra para permanecermos em estado de graça, caso contrário, nos faltará a unção para darmos um testemunho preciso, que faça a obra da salvação chegar a todos que dela necessitam, uma vez que o número de leprosos espirituais tem aumentado assustadoramente.

.

Destarte, olhemos para dentro do nosso coração e vejamos se fomos contaminados por essa lepra espiritual, e caso isso tenha ocorrido, peçamos humildemente ao Senhor, como pediu o leproso: “Se queres, tens o poder de curar-me”. Cura-me Senhor Jesus, cura-me.

.

Paz e Bem!

.

Frei Fernando Maria OFMConv. 

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

O NOSSO VIVER É TAMBÉM A NOSSA MISSÃO...


 PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA

(Mc 1,29-39)(13/01/21).

.

Caríssimos, as graças que recebemos do Senhor não são para serem retidas conosco, mas para serem distribuídas com todos. Se prestarmos bem atenção veremos que aquilo que vivemos e para quem vivemos é o que constitui a nossa missão, porque quando não se tem um sentido para a vida, vive-se à esmo, perdido sem um rumo certo.

.

Com efeito, no Evangelho de hoje, cumprindo a Sua missão, Jesus prega, cura, expulsa os demônios; se põe a noite toda em oração, nos ensinando que o nosso modo de ser revela a nossa missão, com a qual realizamos a vontade do Pai. Por isso, é fundamental compreender que precisamos transparecer o Senhor por nossas palavras e ações. 

.

Também nesse mesmo Evangelho Jesus cura a sogra de Pedro por meio da intercessão dos Apóstolos, como também curou muitas outras pessoas de males físicos, psíquicos e espirituais, nos ensinando que sempre que a Ele recorremos, seu poder entra em ação atendendo as nossas orações, realizando os nossos desejos e intenções.

.

De fato, "Tendo vindo à terra para anunciar e realizar a salvação de todo o homem e de todos os homens, Jesus mostra uma particular predileção por quantos estão feridos no corpo e no espírito: os pobres, os pecadores, os possuídos pelo demônio, os doentes, os marginalizados. Assim Ele revela-se médico tanto das almas como dos corpos, bom Samaritano do homem. É o verdadeiro Salvador, Jesus cura, Jesus sara." (Papa Francisco, Angelus, 8/2/15).

.

Portanto, caríssimos, ao revelar-se como a videira verdadeira, Jesus disse que nós somos os ramos e o Pai é o agricultor, por isso, Ele limpa as nossas imperfeições para darmos abundantes frutos de salvação, contanto que permaneçamos Nele, porque sem Ele nada podemos fazer. (cf. Jo 15,5).

.

Paz e Bem!

.

Frei Fernando Maria OFMConv.

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

A AUTENTICIDADE DO SENHOR JESUS...


 PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mc 1,21b-28)(12/01/21)


Caríssimos irmãos e irmãs, as potências do universo e as forças da natureza jazem sob o infinito poder de Deus que tudo criou, sustenta e governa com a sua Onipotência. Por isso, nada escapa ao Seu fulgor, por maior ou menor que seja, porque a tudo conhece perfeitamente por Sua Oniciência.
.
Por outro lado, constatamos que existe um poder contrário que tenta se impor ao infinito poder de Deus, mas como isso é impossível; tal inimigo em sua revolta se volta contra as criaturas do Senhor tentando destruir o maior número delas como vingança, por saber que já foi julgado e condenado ao inferno eterno, sendo extirpado para sempre de nosso meio da mesma forma como o joio é extipardo do trigo e tem um fim trágico. 
.
No Evangelho de hoje Jesus entra numa Sinagoga e anuncia o Reino de Deus com autoridade, expulsa o demônio da alma de um homem, e com isso todos os presentes se admiraram da autoridade e do poder que manifesta com suas palavras e ações; desse modo, Ele revela que é o Messias enviado por Deus Pai para libertar o seu povo do pecado e de todo o mal. 
.
De fato, como vimos nessa passagem do Evangelho, vivemos em meio à uma tremenda guerra espiritual em que o maligno, nosso inimigo mortal, age sutilmente por meio de tentações e outros artifícios maléficos tentando nos afastar do convívio com Jesus, com Sua mãe, Maria Santíssima e são José, com os santos anjos e os santos e santas que já gozam da Sua Presença no Reino dos céus.
.
Portanto, caríssimos, que fique bem claro, não estamos sozinhos em meio à essa guerra, porque o Senhor Jesus caminha conosco e combate conosco nos iluminando com a sabedoria do Espírito Santo, nos dando a força necessária para superarmos todas as dificuldades e provações, e assim sairmos ilesos delas rumo à Glória do Seu Reino.
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv. 

domingo, 10 de janeiro de 2021

O QUE ACONTECE NO NOSSO BATISMO...


 Homilia da Solenidade do Batismo do Senhor (Mc 1,7-11)(10/01/21)


Caríssimos, o batismo que recebemos é o novo nascimento na ordem da graça no seio da Santa Igreja; compreendemos isso pelo Batismo de Jesus que é o modelo perfeito do nosso batismo. No Batismo do Senhor o céu se abriu, veio o Espírito Santo e pousou sobre Ele, e do céu ouviu-se a voz de Deus Pai, dizendo: "Tu és o meu Filho amado, em ti ponho meu bem-querer”. (Mc 1,11).

Com efeito, o dom da fé é nato, ou seja, já nascemos com ele; porém, quando somos batizados ele é potencializado nos proporcionando o novo nascimento da água e do Espírito Santo como o Senhor nos ensinou (cf. Jo 1,11-12; 3,3-6). E ainda mais, é a fé que abre os ouvidos da nossa alma para ouvirmos o Senhor e pôr em prática a sua vontade, porque o céu nada mais é do que à plena realização da Sua Palavra.

.

Uma outra graça que recebemos no Sacramento do batismo é a nossa inserção no Seio da Santíssima Trindade que se faz sempre presente em cada batizado. Ocorre que muitos deixam de experimentar essa inserção pela falta da vivência do batismo e dos outros Sacramentos, e ainda pela ausência das virtudes que nos fortalece na luta contra o pecado.

.

Mas, o Senhor na Sua infinita misericórdia, não levando em conta as nossas transgreções nos ajuda à supera-las sempre que arrependidos o buscamos de todo coração para retornarmos ao estado de graça. Desse modo, mediante o Sacramento da Reconciliação, Ele nos perdoa, nos libertando do pecado e dos males que ele causa; para assim retornamos à vida nova recebida no batismo. 

.

Portanto, caríssimos, no batismo o Senhor nos selou com o selo da redenção, o Dom do Espírito Santo, para vivermos neste mundo em justiça e santidade todos os dias de nossa vida sem jamais saímos da Sua presença. Cabe a nós permanecermos fiéis às graças recebidas, como Ele nos ensina: "Entretanto, aquele que perseverar até o fim será salvo." (Mt 24,13).

.

Paz e Bem!

.

Frei Fernando Maria OFMConv.

sábado, 9 de janeiro de 2021

CONVÉM QUE ELE CRESÇA E EU DIMINUA...


 PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Jo 3,22-30)(09/01/21)


Caríssimos irmãos e irmãs, a liberdade de ser e estar no mundo é puro dom de Deus, porque é Ele que nos sustenta com sua Onipotente Providência. Ora, todos aqueles que se opõem à sua infinita bondade perde a liberdade de ser e estar para mergulhar no abismo sem fundo do egoísmo, da indiferença e do próprio nada.

.

De fato, não podemos esquecer que vivemos em meio à finitude de nossa condição, ou seja, somos criaturas, não existimos por nós mesmos, por isso, temos nas virtudes que o Senhor nos dá os meios para amar-nos uns aos outros e sermos seus verdadeiros discípulos como Ele nos ensinou (cf. Jo 13,34-35).

.

No Evangelho de hoje vimos as virtudes vividas por João Batista quando questionado por seus discípulos a respeito do batismo conferido por Jesus: "Vós mesmos sois testemunhas daquilo que eu disse: ‘Eu não sou o Messias, mas fui enviado na frente dele’. É o noivo que recebe a noiva, mas o amigo, que está presente e o escuta, enche-se de alegria ao ouvir a voz do noivo. Esta é a minha alegria, e ela é completa. É necessário que ele cresça e eu diminua”. (Jo 3,28-30).

.

Comentando esse Evangelho, disse o Papa Francisco: "Grande é João. Grande quando diz que não é aquele esperado: “Ele, aquele que virá depois de mim, deve crescer; eu, pelo contrário, devo diminuir”. Assim foi a vida de João: diminuir, diminuir, diminuir e acabar desta maneira tão prosaica, no anonimato. Eis que João foi um grande que não procurou a própria glória, mas a de Deus." (Papa Francisco, meditação matutina, 5/2/2016).

.

Portanto, caríssimos, quando reconhecemos que somos apenas "servos inúteis" e que o Senhor é o tudo de nossa vida, vivemos humilde e alegremente na sua presença e o proclamamos por meio dessas virtudes, tal como o fez João Batista: "É necessário que ele cresça e eu diminua”.

.

Paz e Bem!

.

Frei Fernando Maria OFMConv.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

CUIDADO COM O CULTO DE SI MESMO...


 PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Lc 5,12-16)(08/01/21).

.

Caríssimos, todos os acontecimentos de nossa vida, sejam os mais felizes ou mesmo os mais dolorosos, precisam encontrar na Palavra de Jesus, o seu começo e o seu fim. Como vimos no Evangelho de hoje, em que o leproso ao aproximar-se do Senhor, apresenta-lhe as aflições que o atormentavam e foi atendido de imediato mudando completamente sua vida.

.

Com efeito, por esse episódio o Senhor nos dá a conhecer o quanto é importante busca-lo para acolher a Sua Palavra que nos cura, nos liberta e nos faz ser feliz. No entanto, não basta acolher o que Ele nos diz, mas é preciso obedece-lo para mantermos as graças recebidas, caso contrário, as perderemos por não correspondermos à Sua Vontade.

.

Chamo a atenção ainda para um detalhe sumamente importante no comportamento do Senhor, vejamos: "Não obstante, sua fama ia crescendo, e numerosas multidões acorriam para ouvi-lo e serem curadas de suas enfermidades. Ele, porém, se retirava para lugares solitários e se entregava à oração."

.

Com efeito, esse comportamento do Senhor, é totalmente o oposto do que vemos nas redes sociais e em nossa sociedade como um todo. O fato é que, a busca incessante da fama e do culto de si mesmo, está levando muitos a caírem no abismo do exagero pela constante exposição de seus egos doentios.

.

Portanto, caríssimos, aprendamos do Senhor Jesus a querer somente o que Deus quer, para que a Sua Vontade se cumpra em nossa vida, caso contrário, cairemos na terrível contradição de anunciarmos a nós mesmos e não a salvação que Ele nos trouxe.


Destarte, escutemos atentamente o Senhor e ponhamos em prática as suas palavras: "Assim também vós, depois de terdes feito tudo o que vos foi ordenado, dizei: Somos servos como quaisquer outros; fizemos o que devíamos fazer." (Lc 17,10).

.

Paz e Bem!

.

Frei Fernando Maria OFMConv.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

O SENHOR VEIO PARA NOS LIBERTAR...


 PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Lc 4,14-22a)(07/01/21)

.

Caríssimos, ao criar-nos, Deus nos concedeu todas as condições para sermos felizes vivendo em justiça e santidade na sua presença no para sempre de sua glória e majestade. Ocorre que, por conta do pecado da desobediência, não só perdemos esses privilégios dados por Deus, mas também fomos atingidos pela morte como consequência de tal desobediência.

.

No entanto, como a misericórdia do Senhor é infinitamente superior à todo e qualquer pecado, aprouve a Deus Pai enviar-nos o Seu Filho amado, nosso Senhor Jesus Cristo, numa carne semelhante a nossa, para nos libertar do pecado, da morte e de todo o mal. Desse modo, o Senhor Jesus, por meio do Seu nascimento, morte e ressurreição, nos restituiu tudo o que havíamos perdido, para nos fazer participantes de sua natureza divina.

.

O Evangelho de hoje nos revela de que modo o Senhor Jesus, em cumprimento ao que foi predito pelo Profeta Isaías, começa o seu ministério: "O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor”.

.

De fato, Suas palavras e os sinais que realiza revelam visivelmente quem é Deus e como Ele age em meio à nós, nos dando a conhecer o Reino dos céus e a sua justiça; e que veio a este mundo nos libertar para sempre do pecado e de toda forma de opressão, contanto que o sigamos fielmente, porque esta é a Vontade do Pai à nosso respeito. 

.

Portanto, caríssimos, acolhamos com amor o Senhor Jesus em nossos corações e nossas ações, como nos ensinou são João na primeira leitura, pois, Ele nos deu o Espírito Santo no batismo, com o qual nos selou para o dia da Redenção quando de Sua vinda gloriosa.

.

Paz e Bem!

.

Frei Fernando Maria OFMConv.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...