VEM SENHOR JESUS!

"Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não incorre na condenação, mas passou da morte para a vida". (Jo 5,24).

SEJAM BEM VINDOS À ESSA PORTA ESTREITA DA SALVAÇÃO

"Uma só coisa peço ao Senhor e a peço incessantemente: é habitar na casa do Senhor todos os dias de minha vida, para admirar aí a beleza do Senhor e contemplar o seu santuário". (Sl 26,4).

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

O FERMENTO DOS FARISEUS E HERODIANOS...


PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mc 8,14-21)(19.02.19)
.
Caríssimos, quem escuta a Palavra de Deus como discípulo atento que põe em prática tudo o que o Senhor lhe ensina, nunca erra o caminho porque é conduzido pela Sabedoria do Espírito Santo. Mas, quando isso não acontece, é porque o entendimento está ofuscado pelos interesses materiais ou pelas preocupações com as coisas deste mundo, desviando-lhe do essencial divino que lhe fora revelado pela Palavra do Senhor.
.
De fato, "quando os olhos, os ouvidos e o coração do homem estão voltados apenas para os bens materiais [e/ou as vãs preocupações], é dificil a Palavra de Deus ser compreendida. Parece pura confusão. Mas confuso [mesmo] está quem vive do acidental e não do essencial" (Ir Maria do Rosário cdmd) que o Senhor nos revela.
.
Caríssimos, com isso entendemos que fomos criados para vivermos constantemente em sintonia com o Senhor pela graça do Espírito Santo que nos foi dado. É bem como nos ensinou São Paulo: "Ora, nós não recebemos o espírito do mundo, mas sim o Espírito que vem de Deus, que nos dá a conhecer as graças que Deus nos prodigalizou
e que pregamos numa linguagem que nos foi ensinada não pela sabedoria humana, mas pelo Espírito, que exprime as coisas espirituais em termos espirituais."
.
Conclusão: "No Evangelho deste dia, Jesus adverte sobre o "fermento" dos fariseus, a hipocrisia religiosa; e de Herodes, a corrupção moral. Mas, enquanto isso, os discípulos estão voltados apenas para os poucos pães que trouxeram; Jesus, no entanto, parte das realidades humanas para nos revelar a essência das coisas. Mas, sem sensibilidade espiritual a Palavra de Deus não penetra na alma, é pura "confusão". Até hoje é assim. Quanto tempo levará até entendermos que a missão de Jesus não é apenas "multiplicar os pães" mas ensinar o caminho da vida eterna?" (Ir Maria do Rosário cdnd).
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

TUDO O QUE É MAL NÃO CORRESPONDE AO AMOR DE DEUS...


PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mc 8,11-13)(18.02.19)
.
Caríssimos irmãos e irmãs, a prática da fé não é uma imposição, não é uma obrigação; antes e acima de tudo, é um profundo ato de amor, de reconhecimento e de comunhão filial com Deus nosso Pai e Criador. De fato, vivemos num mundo de limites onde muitas vezes ficamos atordoados pelo mal praticado contra vítimas inocentes sem nenhuma razão de ser.
.
Mas, por que isso acontece? Ora, a única explicação para a existência do mal se chama desobediência, que se traduz pelo desligamento de Deus, mesmo conhecendo sua bondade e o seu amor sem limites. Mas, como pode um ser experimentar o profundo amor de Deus e mesmo assim renega-lo? No mundo do pecado isso se chama não correspondência.
.
De fato, todos os seres criados por Deus são frutos do seu amor, mas, com a única finalidade de amar com o mesmo amor com que foram criados, fora dessa verdade tudo se reduz ao não amor, ou seja, ao que Deus não é; e a isso chamamos desobediência, ou seja, extremo ato de não correspondência ao infinito amor de Deus.
.
Com efeito, assim escreveu São João: "Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em nos ter enviado ao mundo o seu Filho único, para que vivamos por ele. Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele."
.
Conclusão: Caríssimos, a liturgia de hoje nos relata o episódio da morte do inocente Abel, morto por Caim seu próprio irmão; mas, morto por quê? Porque se ofereceu a Deus com a vítima que lhe oferecera, imagem da oferta de expiação de Seu Filho, Jesus Cristo, para a nossa salvação. No Evangelho de hoje os incrédulos pedem sinais para provarem a Deus, por isso, nada recebem por causa de suas más intenções. De fato, tudo o que é mal não corresponde ao amor de Deus.
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.

domingo, 17 de fevereiro de 2019

AS BEM-AVENTURANÇAS...


Homilia do 6°Dom do tempo comum (Lc 6,17.20-26)(17.02.19)
.
Caríssimos, só existem duas vias para se chegar à eternidade; uma é a via da Verdade, Cristo Jesus, caminho de santidade que nos leva à salvação eterna; outra é via da mentira, comandada pelo príncipe das trevas, e trilhada por aqueles que o seguem em sua desobediência rumo à perdição eterna. Ora, quando examinamos a história da humanidade vemos claramente esses dois princípios presentes nas ações daqueles que se dicidiram por uma dessas duas vias.
.
No Evangelho de hoje Jesus nos revela quem são os viandantes destas vias e quais os resultados de suas escolhas. Para cada Bem aventurança apresentada existe um contraste: "Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus! Mas, ai de vós, ricos, porque já tendes vossa consolação! Bem-aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis saciados! Ai de vós, que agora tendes fartura, porque passareis fome!"
.
"Bem-aventurados vós, que agora chorais, porque havereis de rir! Ai de vós, que agora rides, porque tereis luto e lágrimas. Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem, vos expulsarem, vos insultarem e amaldiçoarem o vosso nome, por causa do Filho do Homem! Ai de vós quando todos vos elogiam! Era assim que os antepassados deles tratavam os falsos profetas”.
.
Conclusão: Caríssimos, como vimos a cima mesmo vivendo em meio às constantes provações deste mundo os filhos e filhas de Deus continuam assistidos e consolados por Ele até chegarmos à Glória do Seu Reino onde receberemos em plenitude tudo o que nos foi prometido nas Bem aventuranças, como Ele mesmo nos garantiu: "Alegrai-vos, nesse dia, e exultai, pois será grande a vossa recompensa no céu." Portanto, a narrativa das Bem aventuranças e seus contrastes, é como que a descrição do juízo final e o seu resultado.
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.

sábado, 16 de fevereiro de 2019

O MILAGRE DA MULTIPLICAÇÃO DOS PÃES E PEIXES...


PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mc 8,1-10)(16/02/19)
.
Caríssimos irmãos e irmãs, não tem como separar Deus de sua obra, e por mais que o maligno tente, jamais conseguirá isso, porque não tem esse poder, visto ser apenas criatura e por isso não se basta a si mesma nem pode comunicar vida alguma. De fato, só existe uma Fonte de vida, Deus, nosso Criador a quem devemos amar sobre todas as coisas e com todas as nossas forças, por meio de nossa obediência à Sua Palavra.
.
A liturgia de hoje nos apresenta o milagre da multiplicação dos pães e peixes para uma enorme multidão faminta. Ora, esse milagre nos lembra que Jesus é o Pão da vida eterna que sacia toda fome de paz, de justiça e de amor. O Senhor quiz ficar conosco da forma mais simples para que encontrássemos Nele a permanente saciedade no deserto tenebroso deste mundo, como Ele mesmo nos ensinou: "Eu sou o pão da vida: aquele que vem a mim não terá fome, e aquele que crê em mim jamais terá sede."
.
Com efeito, essa multiplicação dos Pães e peixes realizada por Jesus nos revela claramente que Ele se faz presente em todas as situações de nossa vida. No Antigo Testamento, vimos que o Senhor sempre esteve presente no êxodo do seu povo em meio ao deserto onde o alimentou com o Maná vindo do céu, rumo à terra prometida. Ora, esse êxodo é uma imagem desse que hoje estamos vivendo, pois, este mundo com disse antes é também um grande deserto, no qual Jesus nos sacia com a Santa Eucaristia até que cheguemos ao Reino dos céus.
.
Conclusão: Caríssimos, esse milagre também nos revela que o Senhor age sempre em nosso favor, a partir de nossas possibilidades e de nossa fé, ("sete pães, alguns peixes"), e não a partir de nossa lógica; pois a fé é um dom do Espírito Santo e não cabe nas medidas da razão, mas sim em nossos corações. Portanto, a fé que praticamos não é uma teoria, não é uma filosofia, mas é puro dom de Deus.
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

JESUS CURA UM SURDO MUDO...


PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mc 7,31-37)(15.02.19)
.
Caríssimos, a liturgia de hoje nos remete ao primeiro pecado que deu início à todas as tragédias que se sucederam e continua se sucedendo até o fim de todas as coisas. Como vimos na primeira leitura, o Senhor deu aos nossos primeiros pais a graça da comunhão permanente com Ele, por meio da obediência à sua Palavra, para não cairem nas insídias do malígno. No entanto, não obedeceram e com isso se esconderam Dele, perdendo as graças que lhes havia dado para permanecerem na sua presença.
.
Com efeito, chamo a atenção para um detalhe super importante nesse episódio; para mantermos nossa permanente comunhão com o Senhor, se faz necessário nunca escutar a voz dos maus pensamentos, nunca dialogar com eles, pois, é a mesma voz que enganou nossos primeiros pais e os induziu ao pecado. Lembrem-se, o livre arbítrio é o poder que o Senhor nos dá para sempre dizermos sim a Ele, e dizermos sempre não ao mal. Portanto, felizes são aqueles que mantém o diálogo com o Senhor e lhe obedece em tudo (cf. Lc 18,1).
.
O santo Evangelho de hoje trata dos sinais evidentes pelos quais o Senhor se nos revela e nos tira do isolamento que o pecado nos impõe, pois a cura do surdo mudo nada mais é do que a certeza de que o Senhor nos ama e jamais nos abandona mesmo quando caímos em tentações, pois, é como Ele nos ensina na Salmo 106: "Louvai o Senhor, porque ele é bom. Porque eterna é a sua misericórdia. Assim o dizem aqueles que o Senhor resgatou, aqueles que ele livrou das mãos do opressor."
.
Conclusão: Caríssimos, muitas vezes as circunstâncias e as mais diversas situações nos tira as capacidades de comunicação e comunhão com o Senhor e entre nós, mas isso quando cedemos às tentações que nos levam ao pecado e à perca da liberdade e da paz. Todavia, quando recorremos à misericórdia do Senhor mediante o arrependimento e a confissão sacramental, Ele nos perdoa e nos concede novamente as graças que havíamos perdido com a nossa queda.
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

FÉ, HUMILDADE, ORAÇÃO...


PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mc 7,24-30)(14.02.19)
.
Caríssimos irmãos e irmãs, desde que fomos batizados passamos a ser morada de Deus, pois recebemos em nossas almas o Espírito Santo e com Ele todos os dons e virtudes para vivermos como Seus filhos e filhas, ou seja, como família divina, como imagens e semelhança de nosso Criador. Na liturgia de hoje vimos que a família foi a primeira graça que a humanidade recebeu e depois a autoridade sobre todos os seres criados.
.
É importante salientar que a unidade familiar constitui o fudamento da felicidade humana, pois a família é a Igreja doméstica onde conhecemos a Deus por meio dos nossos pais que foram nossos primeiros catequistas, e a quem devemos tudo o que somos e temos. Uma família que ama Jesus, Maria e José pondo em prática os ensinamentos do Senhor é uma família feliz porque tem como tesouro a fé que gera a unidade e a paz.
.
No evangelho de hoje uma mãe vai ao encontro de Jesus com um grande problema familiar, sua filha estava possuída por um demônio. Jesus a recebe com uma exortação, à princípio incompreensível, mas por meio da fé e da humildade com que apresentou sua oração, logo foi atendida e sua filha recebeu a graça que havia suplicado, nos dando com isso um feliz exemplo de como devemos fazer as nossas orações.
.
Conclusão: Caríssimos, é importante compreender que a oração é o elo de ligação que nos une ao Senhor e nos faz obter dele tudo o que precisamos (cf. Jo 15,7-8); todavia, como vimos no exemplo acima, a fé e a humildade são as virtudes que nos levam ao amor e à obediência perfeita. Portanto, rezar é amar, é fazer a vontade de Deus em todos os sentidos de nossa vida, isso quando nossa oração é encontro com o Senhor, onde falamos com Ele, mas também o escutamos, como vimos nesse exemplo da mulher Cananéia.
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

O QUE SAI DO HOMEM ISSO É O QUE O TORNA IMPURO...


PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mc 7,14-23)(13.02.19)
.
Caríssimos, nós que nascemos da água e do Espírito Santo recebemos do Senhor a filiação divina e em consequência todos os valores eternos que nos fazem transparecer a sua presença em nossa vida. Todavia, nenhum de nós está isento das tentações; pelo contrário, elas existem porque, como no paraíso, Deus nos deu no batismo todos os valores eternos para vivermos em obediência à sua Palavra, como vimos na primeira leitura.
.
Com efeito, São Paulo em sua segunda carta aos Coríntios assim nos ensinou: "Porque Deus que disse: Das trevas brilhe a luz, é também aquele que fez brilhar a sua luz em nossos corações, para que irradiássemos o conhecimento do esplendor de Deus, que se reflete na face de Cristo. Porém, temos este tesouro em vasos de barro, para que transpareça claramente que este poder extraordinário provém de Deus e não de nós."
.
Ora, no Evangelho de hoje o Senhor nos ensina da necessidade de ouví-lo bem para que possamos aderir plenamente ao seu ensinamento para não tropeçarmos em nosso modo ser, mas sim, vivermos tudo em conformidade com a vontade do Pai. Disse Ele: "Ouvi-me todos, e entendei. Nada há fora do homem que, entrando nele, o possa manchar; mas o que sai do homem, isso é que mancha o homem."
.
Caríssimos, o coração de nossa alma é a nossa consciência, nela se encontra o livre arbítrio; tudo primeiro passa por ela, depois que decidimos é que as coisas acontecem, por isso, muito cuidado com os pensamentos que chegam à mente, porque grande parte deles são tentações ou ataques do maligno. Ora, se lhes permitirmos nos tornaremos impuros capazes de cometer os piores pecados.
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

O PECADO MAIS PRATICADO? JULGAR O PRÓXIMO...


PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mc 7,1-13)(12.02.19)
.
Caríssimos irmãos e irmãs, os critérios da fé são divinos e não humanos e não podem ser anulados; eles são vias de perfeição que nos levam à comunhão com o Senhor e entre nós para que sigamos unidos rumo ao Reino dos céus. Eis alguns desses critérios: "Sede misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso. Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; perdoai, e sereis perdoados."

Caríssimos, existe uma triste tendência humana de querer julgar os outros e condená-los por não seguirem os mesmos critérios que seguem. Ora, a resposta de Jesus no Evangelho de hoje (cf. Mc 7,6-8) nos mostra o quanto se engana quem põe os critérios humanos acima dos critérios divinos; de fato, aqueles que agem desse modo caem nas mais diversas contradições devido suas imposições, causando, com isso, a própria ruína.
.
Certa feita, assim escreveu São Paulo a esse respeito: "Por que julgas o teu irmão? Ou por que desprezas o teu irmão? Todos temos que comparecer perante o tribunal de Deus. Porque está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará glória a Deus (Is 45,23). Assim, pois, cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus. Deixemos, pois, de nos julgar uns aos outros; antes, cuidai em não pôr um tropeço diante do vosso irmão ou dar-lhe ocasião de queda."
.
Portanto, caríssimos não nos deixemos prender pelos critérios humanos, pois, estamos aqui não para fazer a nossa vontade, mas sim, a vontade de Deus, que nos ensina em sua Palavra: "Falai, pois, de tal modo e de tal modo procedei, como se estivésseis para ser julgados pela lei da liberdade. Haverá juízo sem misericórdia para aquele que não usou de misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o julgamento. Por isso, não julgueis antes do tempo; esperai que venha o Senhor. Ele porá às claras o que se acha escondido nas trevas. Ele manifestará as intenções dos corações. Então cada um receberá de Deus o louvor que merece."
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

DEUS NOS FALA...


PEQUENO SERMÃO DE CADA DIA (Mc 6,53-56)(11.02.19)
.
Caríssimos, tudo o que Deus criou é bom, é belo, é perfeito, e tudo criou por amor; com efeito, sem a presença do Senhor tudo isso é nada. Por exemplo, vivemos de um elemento natural invisível, ele é o sopro de Deus que respiramos e é também imagem do seu ser; sem ele naturalmente não existimos; por isso, cada vez que respiramos Deus nos diz: meus filhos eu vos amo, acreditem no meu amor.
.
Mas, Senhor, como podemos te conhecer sensívelmente? Do modo como meu Filho, Jesus, vos ensinou: "De mim mesmo não posso fazer coisa alguma. Julgo como ouço; e o meu julgamento é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou." (Jo 5,30). Por acaso quem criou todos os ouvidos não escuta? Quem tudo criou com o poder de sua Palavra não responde? Quem tudo criou por amor não vos ama? Querem me conhecer? Olhem-se com o meu olhar de misericórdia, perdoando-vos e amando-vos uns aos outros e verão que eu estou no meio de vós.
.
Caríssimos irmãos e irmãs, no Evangelho de hoje os Apóstolos fizeram a experiência de como todos os que se encontravam com Jesus eram curados, se convertiam e conheciam a Deus pessoalmente, porque acreditavam na sua Palavra. Na Carta aos Hebreus, meditamos o seguinte: "Jesus Cristo é sempre o mesmo: ontem, hoje e por toda a eternidade." (Hb 13,8). Pergunto, qual a dificuldade que temos de permanecermos na presença do Senhor para vivermos em constante comunhão com Ele?
.
Ora, nada existe sem que Deus o perceba; e quando falo nada, quero dizer tudo, inclusive a ação do maligno que fala espiritualmente por meio dos maus pensamentos que muitos escutam e praticam em desobediência a Deus. E o resultado é esse mundo mergulhado no mais profundo mar da infelicidade e da perdição.
.
Então, qual é a solução para isso? Deixar de escutar o maligno para ouvir somente a voz do Senhor, que nos fala na Eucaristia; por sua Palavra meditada e praticada; também nos fala na oração mental; e pela intercessão dos santos, especialmente de sua Mãe, a Santíssima Virgem Maria. Amém!
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.

domingo, 10 de fevereiro de 2019

SENHOR, FAZEI TAMBÉM DE NÓS PESCADORES DE HOMENS, ANUNCIADORES DO TEU REINO...


Homilia do 5°Dom do tempo comum (Lc 5,1-11)(10.02.19)
.
Caríssimos filhos e filhas de Deus, a liturgia que hoje meditamos é plena de exemplos que nos ajudarão no amadurecimento de nossa vocação. Na primeira leitura o Profeta Isaías vê a Deus e logo se dá conta do estado de pecado em que se encontra e teme pela sua vida, mas o Senhor o perdoa, o purifica e o envia para cumprir sua missão. Na segunda leitura, Paulo também viu como antes perseguiu a Santa Igreja, mas no encontro com Jesus, experimentou a sua misericórdia e se pôs à servi-lo de todo coração.
.
Com efeito, no Evangelho de hoje meditamos o encontre de Jesus com os primeiros discípulos; vimos como entra em suas vidas com sua Palavra que se realiza à medida que é obedecido por eles, a exemplo da pesca milagrosa. Ora, e é esse encontro com o Senhor que mudou totalmente os seus planos, passando de simples pescadores de peixes à pescadores de homens, ou seja, Apóstolos do Messias, anunciadores do Reino de Deus.
.
Caríssimos, estamos à caminho da eternidade e não tem como duvidar; por isso, precisamos fazer esse mesmo percurso que os Apóstolos fizeram no encontro com o Senhor, ou seja, ouvir a sua Palavra, obedecer o que nos ensina e realizar tudo o que é de seu agrado como eles o realizaram, mesmo que tivermos de deixar tudo, contanto que se cumpra a vontade do Senhor.
.
Conclusão: Senhor, te seguir é a maior certeza do céu, é amar-te sobre todas as coisas e amar-nos uns aos outros como nos ensinastes. É saber que contigo nos sentimos seguros e que nada poderá impedir os teus planos para a nossa vida. Por isso, humildemente te pedimos, realiza em nós tudo o que é do teu agrado, para a maior Glória do Pai, tua glória e glória do Espírito Santo. Amém!
.
Paz e Bem!
.
Frei Fernando Maria OFMConv.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...